Agora Ao vivo

Canetas de aplicação de insulina chegam ao SUS

Produto da empresa Novo Nordisk facilita tratamento do diabetes

Postado há um mês na categoria Notícias

 Um novo marco para os brasileiros com diabetes. Pela primeira vez no país, pessoas com diabetes tipo 1 terão acesso, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), à insulina análoga de ação ultrarrápida com aplicação via caneta pré-preenchida. Produzido pela empresa dinamarquesa Novo Nordisk na cidade mineira de Montes Claros, o produto auxiliará os pacientes no tratamento da doença.

Até então, as únicas insulinas distribuídas pelo Ministério da Saúde eram insulinas humanas de aplicação via seringa, sendo o próprio paciente o responsável por retirar da ampola a dose correspondente ao seu tratamento. Agora, os pacientes também terão a opção da caneta.

Segundo o gerente de grupo médico da Novo Nordisk, Rodrigo Mendes, o uso das canetas pré-preenchidas com insulina contribui para maior qualidade de vida. Isso porque o próprio paciente é responsável por regular a dosagem e a aplicação. Segundo Rodrigo, a precisão da dosagem de insulina com as canetas é maior do que no sistema que utiliza ampolas e seringas.

“Os pacientes relatam menor dor no local da aplicação. E há estudos que mostram um menor risco de ferimentos causados com a agulha da caneta. Isso acaba gerando um impacto de maior adesão ao tratamento do diabetes. Além disso, há um maior controle da glicemia, da glicose no sangue. E, consequentemente, uma menor chance de complicações relacionados ao diabetes como a hipoglicemia.”

Rodrigo destaca que, nos casos em que os pacientes já têm complicações com o diabetes, pode haver uma limitação na hora de manipular as seringas, o que não ocorre com as canetas. A insulina disponibilizada é a ultrarrápida que, segundo o gerente médico, é mais similar à insulina que o corpo humano produz. O que também permite um maior controle da glicemia.

Allan Finkel é vice-presidente e gerente geral da Novo Nordisk, empresa que produziu as canetas. Ele destaca que o desenvolvimento dessas tecnologias faz parte dos compromissos da empresa quando o assunto é o tratamento do diabetes.

“Nós entendemos que nosso compromisso vai além de fornecer medicamentos. Por isso, além de disponibilizar as canetas, que trazem maior facilidade na aplicação, o que consequentemente pode aumentar à adesão ao tratamento, continuaremos investindo na educação dos profissionais de saúde para a melhor utilização dos nossos produtos e no tratamento e diagnóstico do diabetes.”

As canetas estarão disponíveis em todos os estados do país, incluindo o Distrito Federal e devem atender cerca de 400 mil pacientes, de acordo com o Ministério da Saúde.

Reportagem, Raphael Costa  

Comentários